Anuncie aqui!
Publicado há 09:07 | Atualizado em 18/10/18 às 09:10

Apelidos dos eleitos para a Câmara dos Deputados

Na lista dos 513 deputados que vão assumir em fevereiro de 2019, para o mandato de quatro anos, alguns nomes chamam a atenção.


Foi a maior renovação no Congresso Nacional desde 1990, mesmo assim as bancadas informais continuam influentes no parlamento. Das 513 vagas na Câmara, 372 já exerceram mandato ou função pública,  269 irão cumprir seu primeiro mandato na Câmara.

São 141 estreantes se elegeram em função da relação de parentesco com políticos tradicionais, lideranças evangélicas, policiais linha dura ou celebridades. Dos 9 dos 35 partidos com registro no TSE não atingiram as regras de cláusula de barreira. 

Os eleitos possuem média de idade de 49 anos, estão entre 2º a 3º mandatos consecutivos. 77 são mulheres e 436 homens. Apenas 27 foram eleitos com os votos próprios, portanto, alcançaram o quociente eleitoral. PT, PSL e PP passam a ser, respectivamente, as maiores bancadas com 56, 52 e 37.

Entre os eleitos com apelidos e nomes inusitados estão:


Chiquinho Brazão

Nelson Barbudo

Cezinha de Madureira

Juninho do Pneu

Emanuelzinho

Claudio Cajado

Daniela do Waguinho

Toninho Wandscheer

Severino Pessôa

Pelegrino

Vermelho

Bilac Pinto

JHC

Paulão

Cacá Leão

Igor Kannario

Pastor Sargento Isidório

Pinheirinho

Tio Trutis

Beto Faro

Priante

Gonzaga Patriota

Clarissa Garontinho

Flordelis

Haroldo Cathedral

Jhonatan de Jesus

Joenia Wapichana

Otaci

Shéridan

Bibo Nunes
Bohn Gass

Daniel da TV

Danrlei de Deus Goleiro

Peninha

Bosco Costa

Valdevan Noventa

Abou Anni

Baleia Rossi

Coronel Tadeu

Kim Kataguiri

Tiririca
Vicentinho

Vicentinho Junior